Linguagem, Cognição e Sociedade

Coordenador: Augusto Soares da Silva

O Grupo pretende investigar estruturas linguísticas do português e de outras línguas e discursos dos media como manifestações de processos de conceptualização socioculturalmente situados. Significado, variação do significado e sua fundamentação na cognição, na cultura e na sociedade são os temas principais de investigação.

O Grupo inclui dois projetos de investigação:

Projeto1: Significado linguístico e conceptualização: mente, experiência e variação

Projeto 2: Comunicação, media e audiências

Na perspetiva da Linguística Cognitiva, o Projeto 1 explora a natureza perspetivista, experiencialista e dinâmica do significado em português e noutras línguas. Compreende quatro tópicos de investigação: significado construcional e perspetivação conceptual nas categorias de causalidade, agencialidade, modalidade e perceção; significado das emoções em relação com a cognição e a cultura; variação do significado e o pluricentrismo da língua portuguesa (variedades europeia, brasileira e africanas); e mudança semântica.

Promovendo a sinergia entre Análise Crítica do Discurso, Ciências da Comunicação e Linguística Cognitiva, o Projeto 2 desenvolve estudos sobre comunicação política e comunicação publicitária, investigando especialmente discursos dos media e ideologia, estratégias cognitivas e discursivas de persuasão e manipulação e media, audiências e contextos sociais de jogo.

O enquadramento teórico do Grupo é a Linguística Cognitiva, em articulação com modelos afins como a Linguística Funcional e a Análise Crítica do Discurso. A Linguística Cognitiva estuda a linguagem como parte integrante da cognição e manifestação da interação de dimensões psicológicas, sociais, culturais, comunicacionais e funcionais. Metodologicamente, o Grupo desenvolve investigação linguística centrada no uso e no significado e utiliza métodos empíricos avançados, especialmente métodos de análise de corpus e técnicas experimentais. O Grupo pretende implementar métodos quantitativos e qualitativos multivariacionais que permitam analisar as correlações entre fatores conceptuais, sociais, estruturais e funcionais.

No período anterior, o Grupo desenvolveu estudos principalmente lexicais. Pretende agora desenvolver a investigação anterior em três direções: interação entre significado lexical e significado construcional; interação entre fatores conceptuais e socioculturais da variação do significado; e interação entre significado, gramática, discurso e ideologia.

Em síntese, os objetivos principais do Grupo são:

  • investigar a interação entre fatores conceptuais, socioculturais e discursivos do significado e da variação/mudança semântica;
  • analisar causalidade, agencialidade, modalidade e perceção como categorias prototípicas e dinâmicas do pensamento e da ação;
  • analisar os mecanismos cognitivos (metáfora, metonímia, dinâmica de forças) e as determinações culturais de conceitos emotivos;
  • identificar os fatores conceptuais e sociais da variação/mudança de significado (e.g. intersubjetivação);
  • investigar discursos políticos e publicitários, explorando modelos cognitivos de identidades sociais e culturais e ideologias.